Home > Artigos > O Conceito de Big Data e os 5 "V" (1 de 2)

04-04-2022

O Conceito de Big Data e os 5 "V" (1 de 2)

O que é - Conceito - Big - Data - 5 - V


O conceito de Big Data foi inicialmente definido por 3 "V", mas expandiu para 5 "V", representados pelos seguintes conceitos:


  • Volume: Grande quantidade de dados gerados devido a extensa variedade de fontes.

Há alguns anos, armazenar grandes quantidades de dados e informações era uma impossibilidade. Não só por questões relacionadas com o processamento, armazenamento e organização, mas também devido ao elevado custo dos equipamentos e à pouca oferta.

No início deste século só cerca de 25% dos dados eram digitais. Muitos dos dados e informações produzidas estavam em papéis, livros e outros tipos de armazenamento de informações físicas. Contudo, com o decorrer da primeira década, a compra de computadores e de telemóveis foi-se tornando cada vez mais acessível à população em geral e de imediato assistiu-se a uma rápida digitalização que entre 2012 e 2014 já representava 98%.

Analisando a conjuntura social e tecnológica atual, percebe-se que as pessoas nas suas atividades diárias produzem uma infinidade de dados e informações, desde profissionais, até preferências musicais, localização, meio de transportes, locais que visitou, etc. Estima-se que o volume de dados e informações produzidas duplica a cada 18 meses.

O volume de dados e informações influencia dois aspetos cruciais: o armazenamento e a sua análise. O armazenamento de dados e informações ficou mais fácil com a expansão diária de servidores, mecanismos de compressão de arquivos e disponibilização na cloud. A análise é facilitada à medida que se desenvolvem ferramentas próprias capazes de lidar com o volume de dados gerados.

 

  • Variedade: As fontes de dados são muito variadas, o que aumenta a complexidade das análises.

Estas fontes podem ser desde transações comerciais, redes sociais, sensores, satélites, drones, telemóveis, coordenadas de GPS, computadores, até sites de reclamações, etc.

Para além das variedades das fontes, há também a questão dos diferentes formatos e tipos de dados, desde dados estruturados, dados numéricos em bases de dados tradicionais, até os dados não estruturados, como textos, e-mail, vídeos, áudios e dados de transações financeiras, etc.

Um dos maiores desafios do Big Data é, ao mesmo tempo, não só gerir todos estes diferentes tipos de dados e fontes (formas, cores, tamanhos, …), mas também a sua interoperabilidade.

É preciso entender as variedades existentes e como cada uma deve ser analisada e armazenada.

 

Artigos relacionados:

 

👉 Follow @niuGIS

RELACIONADAS


Contacte-nos 214 213 262

Informações