VINAGRE CEBOLAS
Home > Artigos > O que é teledeteção remota - Remote Sensing

08-11-2021

O que é teledeteção remota - Remote Sensing

O que é - teledeteção - remota - Remote - Sensing


A teledeteção remota (Remote sensing) é a ciência de adquirir informações sobre a superfície da Terra sem realmente estar em contacto com ela, ou seja, deteção e registro da energia refletida ou emitida e do respetivo processamento, análise e aplicação dessa informação.


Grande parte do processo de teledeteção remota envolve uma interação entre o incidente de radiação e os alvos de interesse. Isto é exemplificado pelo uso de sistemas de imagem em que os seguintes sete elementos estão envolvidos. No entanto, importa referir que a teledeteção remota também envolve a teledeteção de energia emitida e o uso de sensores que não implicam necessariamente a recolha de imagens.

 

1. Fonte de Energia ou Iluminação - o primeiro requisito para a teledeteção remota é ter uma fonte de energia que ilumine ou forneça energia eletromagnética ao alvo de interesse.

 

2. Radiação e a Atmosfera – à medida que a energia viaja da sua fonte até ao alvo, a mesma entra em contato e interage com a atmosfera. Esta interação pode ocorrer uma segunda vez no trajeto que a energia faz do alvo até ao sensor.

 

3. Interação com o Alvo – feita a travessia da energia pela atmosfera e chegada ao alvo, a mesma interage com o alvo dependendo das propriedades tanto do alvo como da radiação.

 

4. Registo de Energia pelo Sensor - após a energia ter sido distribuída ou emitida pelo alvo, é necessário um sensor (remoto - sem estar em contato com o alvo) para recolher e registrar a radiação eletromagnética.

 

O que é - teledeteção - remota - Remote - Sensing

 

5. Transmissão, Receção e Processamento - a energia registada pelo sensor deve ser transmitida, geralmente em formato eletrónico, para uma estação de receção onde os dados são processados numa imagem.

 

6. Interpretação e Análise - a imagem processada é interpretada, visual e / ou digitalmente ou eletronicamente, para extrair informações sobre o alvo que foi iluminado.

 

7. Aplicação - o elemento final do processo de teledeteção remota é alcançado quando aplicamos as informações que fomos capazes de extrair das imagens sobre o alvo, a fim de melhor o compreender, revelar algumas novas informações ou auxiliar na resolução um problema em particular.

 

Estes elementos compõem as sete etapas de teledeteção remota desde o início até ao fim do processo.

 

Sistema - Global - Satélites - Observação

 


👉 Follow @niuGIS

RELACIONADAS


24-11-2021
Missão DART

Contacte-nos 214 213 262

Informações